Suspeito de tiroteio em discoteca no Colorado foi detido

O suspeito de ter disparado vários tiros na noite de sábado numa discoteca LGBT no Colorado, nos Estados Unidos, matando pelo menos cinco pessoas e ferindo outras 18, foi detido, informou a polícia.

“Pelo menos duas pessoas no clube enfrentaram-no e conseguiram impedir que continuasse a matar”, disse Adrian Vasquez, chefe da polícia local.

O atirador de 22 anos, identificado como Anderson Lee Aldrich, tinha duas armas, incluindo uma espingarda de calibre pequeno para tiro de precisão a distâncias curtas ou médias, adiantou.

Segundo Adrian Vasquez, o atirador entrou no clube e imediatamente começou a disparar contra os participantes.

O incidente ocorreu numa discoteca chamada Club Q, que abriga shows de travestis, entre outras atividades, estando a ser investigado como um possível crime de ódio.

Agentes da polícia responderam a uma chamada por volta das 23:57 locais (06:57 em Lisboa) relatando um tiroteio em curso no clube local, conhecido como Club Q.

No interior localizaram um indivíduo “que acreditam ser o suspeito” e que agora foi detido depois de ter matado pelo menos cinco pessoas e de ter ferido outras 18, alguns deles em estado crítico, pelo que o número de mortes pode aumentar.

O Club Q agradeceu a resposta rápida da polícia, considerando-a “os patronos heroicos que subjugaram o atirador e impediram este hediondo ataque”, segundo uma publicação colocada na página do clube na rede social Facebook.

GC(CP)// JPS

Lusa/fim

(Visited 7 times, 1 visits today)

You might be interested in