Juiz de julgamento contra ex-Presidente Trump recebe uma ameaça de bomba

O juiz Arthur Engoron, que hoje vai ouvir as alegações finais no caso de fraude contra os negócios da família do ex-Presidente dos EUA Donald Trump, em Nova Iorque, recebeu hoje uma ameaça de bomba na sua casa.

As autoridades foram à casa de Engoron para investigar a ameaça de bomba esta manhã, um dia depois de Trump ter criticado o juiz na rede Truth Social.

Na quarta-feira, o juiz cancelou os planos de Trump para fazer as alegações finais do seu julgamento, no qual enfrenta uma multa e uma proibição vitalícia de trabalhar no setor imobiliário.

Engoron determinou que Trump não poderá falar em tribunal por não ter recebido resposta aceitável por parte do ex-Presidente em que este aceitasse não se referir a outras questões para além daquelas que lhe fossem colocados no âmbito judicial.

O julgamento em Nova Iorque contra Trump e dois dos seus filhos, bem como dois outros executivos da Organização Trump – por alegadamente inflacionarem o valor dos seus ativos para obter condições favoráveis junto de bancos e seguradoras – começou em 02 de Outubro e deverá ser concluído ainda esta semana.

O Ministério Público já obteve uma primeira vitória antes de iniciar o processo, quando Engoron decidiu sumariamente que Trump e os outros réus eram responsáveis pela fraude continuada na Organização Trump e emitiu uma ordem a cancelar as suas licenças comerciais, o que eles tentaram travar, alegando que a sentença não é suficientemente clara.

Esta manhã, poucas horas antes do início das alegações finais, a procuradora-geral de Nova Iorque, Letitia James, mostrou-se orgulhosa do caso que apresentou à justiça e confiou que o juiz concordará com os seus argumentos.

RJP // PDF

Lusa/Fim

(Visited 11 times, 1 visits today)

You might be interested in