Internamento de senador dos EUA priva democratas de maioria no Senado

O futuro de numerosos projetos legislativos do presidente norte-americano, Joe Biden, está em risco depois de um senador do seu Partido Democrata ter sofrido um AVC, o que o priva da maioria estreita que tinha no Senado.

No ponto mais baixo das sondagens desde que foi eleito há um ano, Biden precisa de uma vitória importante para relançar a sua presidência antes das eleições intercalares, em novembro.

Mas muitas das reformas que Biden defende – do seu grande plano de investimentos sociais e ecológicos à nomeação de uma nova juíza para o Supremo Tribunal – estão longe de fazer a unanimidade num Congresso ultra polarizado.

Desde janeiro de 2021, o Senado está perfeitamente dividido, com 50 senadores democratas e outros tantos republicanos. Compete à vice-presidente Kamala Harris desempatar votações, se for o caso.

Mas a equipa de um senador democrata anunciou na noite de terça-feira que este tinha sido hospitalizado devido a um acidente vascular cerebral, o que priva o campo democrata da sua curta maioria, durante o tempo do seu restabelecimento.

Ben Lujan, de 49 anos, deve “recuperar totalmente”, adiantou a equipa deste senador eleito pelo Estado do Novo México, sem avançar a menor indicação sobre a data do seu regresso a Washington.

RN // PDF

Lusa/Fim

(Visited 8 times, 1 visits today)

You might be interested in