EUA divulgam imagens de avião russo a danificar ‘drone’ sobre o Mar Negro

Os Estados Unidos divulgaram hoje imagens do que diz ser um avião russo a despejar combustível por cima de um ‘drone’ de vigilância da Força Aérea norte-americana e a danificar a hélice do aparelho que sobrevoava o Mar Negro.

O vídeo, de 42 segundos, mostra um avião Su-27 russo a aproximar-se da parte de trás do ‘drone’ MQ-9 (aparelho aéreo não tripulado) e a libertar combustível à medida que passa, explicou o Departamento de Defesa dos Estados Unidos (Pentágono).

Segundo a mesma fonte, a operação parecia ter como objetivo bloquear os instrumentos óticos do ‘drone’ e expulsá-lo da área.

Numa segunda abordagem, adianta o Pentágono, o mesmo avião ou outro caça russo que acompanhava o MQ-9 atingiu a hélice do ‘drone’, danificando uma das pás.

Os militares norte-americanos avançaram ter, então, abandonado o MQ-9 Reaper no mar depois do que descreveram como uma interceção perigosa do caça russo ao aparelho aéreo não tripulado.

O trecho do vídeo divulgado pelo Pentágono não mostra o que aconteceu antes ou depois do alegado confronto e despejo de combustível em cima do ‘drone’.

A Rússia garantiu que os seus aviões de guerra não atingiram o ‘drone’ e afirmou que o veículo aéreo não tripulado caiu depois de fazer uma manobra sobre o mar.

Questionado sobre se a Rússia iria tentar recuperar os destroços do ‘drone’, o porta-voz da Presidência russa (Kremlin), Dmitri Peskov, remeteu a decisão para os militares.

“Se considerarem necessário fazê-lo no Mar Negro para benefício dos nossos interesses e da nossa segurança, fá-lo-ão”, afirmou.

O secretário do Conselho de Segurança da Rússia, Nikolai Patrushev, referiu, na quarta-feira, que Moscovo iria tentar recuperar os fragmentos do ‘drone’.

As autoridades dos Estados Unidos da América (EUA) afirmaram acreditar de que nada de valor militar esteja nos destroços do ‘drone’.

A Rússia e os países membros da NATO (Organização do Tratado do Atlântico Norte) intercetam regularmente os aviões de guerra um do outro, mas este incidente com o ‘drone’ ocorrido no espaço aéreo internacional do Mar Negro ganha relevância tendo em conta o atual contexto.

Foi a primeira vez, desde a Guerra Fria, que uma aeronave dos Estados Unidos foi derrubada após um encontro com um avião de guerra russo, situação que realçou o risco de confronto entre a Rússia e o Ocidente no contexto da guerra em curso na Ucrânia.

A ofensiva militar russa no território ucraniano, lançada a 24 de fevereiro do ano passado, mergulhou a Europa naquela que é considerada a crise de segurança mais grave desde a Segunda Guerra Mundial (1939-1945).

PMC // SCA

Lusa/Fim

(Visited 17 times, 1 visits today)

You might be interested in