Ator Alec Baldwin vai ser acusado de homicídio involuntário de diretora de fotografia

O ator norte-americano Alec Baldwin vai ser acusado de homicídio involuntário, pela morte da diretora de fotografia Halyna Hutchins, atingida a tiro em 2021 na rodagem do filme “Rust”, anunciou a procuradoria distrital do estado do Novo México.

“Após um exame minucioso das provas e das leis do Novo México, considerei haver provas suficientes para apresentar acusações criminais contra Alec Baldwin e outros elementos da equipa da rodagem de ‘Rust’”, afirmou a procuradora Mary Carmack-Altwies, citada pela Agência France Presse.

No âmbito do mesmo caso, a encarregada do protocolo de segurança das filmagens, Hanna Gutierrez Reed, será também acusada de homicídio involuntário.

Já o assistente de realização David Halls, que, segundo a publicação norte-americana Vanity Fair, é citado nos relatórios da polícia como a pessoa que entregou a arma a Alec Baldwin, chegou a acordo com a justiça, aceitando uma pena suspensa de seis meses pela acusação de uso negligente de arma.

As acusações serão formalmente deduzidas “até ao final do mês”, afirmou.

Caso sejam condenados, Alec Baldwin e Hanna Gutierrez Reed arriscam uma pena de prisão até 18 meses.

Em 11 de outubro de 2021, nas filmagens de “Rust”, que decorriam num rancho no Novo México, foi feito um disparo que vitimou a diretora de fotografia Halyna Hutchins e causou ferimentos no realizador, Joel Souza.

Numa investigação paralela, as autoridades do estado do Novo México aplicaram uma multa de 140.000 dólares, em abril ao ano passado, aos produtores das filmagens de “Rust”, incluindo Alec Baldwin, por não garantir o protocolo de segurança.

JRS (RCP) // MAG

Lusa/fim

(Visited 19 times, 1 visits today)

You might be interested in